ONU condena ataque com carro-bomba que matou 53 e feriu 200 na Síria

Ouvir /

Porta-voz de Ban Ki-moon classificou a ação de grotesca e disse que o atentado, em Damasco, causou muito sofrimento, muitas mortes e destruição.

Martin Nesirky Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou, nesta quinta-feira, um ataque a bomba em Damasco, capital da Síria.

O porta-voz de Ban, Martin Nesirky, classificou a ação como grotesca e afirmou que ela causou muito sofrimento, muitas mortes e destruição.

Vítimas

Segundo agências de notícias, pelo menos, 53 pessoas morreram e 200 ficaram feridas na explosão perto da sede do partido do governo Baath, do presidente Bashar al-Assad.

O ataque ocorreu nas imediações de uma escola e de um hospital. A mídia informou que algumas crianças morreram no incidente.

Violência

Nesirky declarou que os ataques enfatizam a necessidade do fim do, que chamou de, "banho de sangue" e de uma solução política para o país.

O porta-voz disse que é exatamente isso o que o enviado da ONU e da Liga Árabe, Lakdar Brahimi está tentando conseguir junto com a comunidade internacional.

Segundo cálculos das Nações Unidas, cerca de 70 mil pessoas já morreram por causa da violência na Síria desde o início dos protestos contra o presidente al-Assad, em março de 2011.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930