Visita à Síria choca diretores de emergência da ONU

Ouvir /

Ocha pede apoio psicológico para as crianças e alerta sobre a falta de acesso à escola; ONU fez apelo de U$ 1,5 milhão para ajuda humanitária.

Foto: Ocha

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

Um grupo de diretores de emergência das Nações Unidas revelou ter ficado chocado, após uma visita às cidades sírias de Taklbiseh e Homs.

O Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, anunciou esta terça-feira o término da visita ao país da equipe de sete representantes de agências humanitárias da organização.

Cuidados

O grupo passou por três outras cidades  incluindo a capital, Damasco. De acordo com o Ocha, a visita foi feita pelo contato com os próprios residentes que necessitam de alimentos, cuidados de saúde e acesso à água potável.

Nas duas cidades, foi igualmente constatada a necessidade de apoio psicológico para as crianças, o acesso à escola e o cenário de edifícios reduzidos a escombros.

Conflito

A ONU lançou um apelo de US$ 1,5 bilhão para a Síria, aproximadamente R$ 3 bilhões, que vão ser usados durante os próximos seis meses.

Desde o início do conflito, em março de 2011, calcula-se que 650 mil pessoas deixaram o país devido a confrontos entre as forças do governo e da oposição.

Conferência Humanitária

A visita liderada pelo diretor de operações do Ocha, John Ging, encerrou horas após uma reunião entre o Secretário-Geral, com o  representante especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, em Nova Iorque.

Ban Ki-moon e Lakhdar Brahimi abordaram a realização de uma conferência humanitária para a Síria no Kuwait, na semana que vem.

Destruição

Uma nota divulgada após o encontro, indica que constam da agenda dos assuntos que serão debatidos uma via diplomática para resolver o conflito, a situação de segurança e de direitos humanos.

Ambos revelaram desapontamento com o que chamaram "níveis de assassinato e destruição perpetrados tanto pelo Governo como pela oposição. De acordo com a nota, o conflito é alimentado por forças externas que fornecem armamento às duas partes.

Ban e Brahimi manifestam consternação com a ausência de uma postura internacional unificada, que segundo eles, poderia levar a uma transição de acordo com a declaração de Genebra, de Junho do ano passado.

* Apresentação Edgard Júnior

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 24 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 24 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031