Navi Pillay pede novamente que caso da Síria seja enviado ao TPI

Ouvir /

Em Nova York, alta comissária da ONU para os Direitos Humanos fez novo apelo ao Conselho de Segurança; ela quer investigação de crimes de guerra e contra a humanidade.

Navi Pillay

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A a alta comissária da ONU para os Direitos Humanos esteve em Nova York nesta sexta-feira, onde falou ao Conselho de Segurança sobre a Síria.

Após a reunião, a portas-fechadas, Navi Pillay conversou com jornalistas. Ela demonstrou estar alarmada com o total de mortos no país, que chega a 60 mil, segundo estimativas da ONU.

Pillay disse ter informado ao Conselho de Segurança que ela acredita firmemente que "crimes de guerra e contra a humanidade foram e estão sendo cometidos na Síria".

A alta comissária afirmou que está baseada em informações que recebeu da Comissão de Inquérito sobre a Síria.

Navi Pillay disse ter pedido novamente ao Conselho de Segurança que encaminhe o caso para ser investigado pelo Tribunal Penal Internacional, TPI.

Ela afirmou que o conflito mudou de natureza desde quando começou. Segundo Pillay, em 2011, forças de segurança do governo estavam atacando pessoas que protestavam pacificamente.

Quase dois anos depois, cerca de 5 mil pessoas morrem na Síria todos os meses, e Pillay lembra que governo e rebeldes têm responsabilidade nos ataques.

 

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 21 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 21 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031