FMI pede reforço de supervisão bancária em Angola

Ouvir /

Equipa do órgão visitou o país esta semana; Luanda foi elogiada pelo crescimento económico e declínio da inflação em 2012.

Sede do FMI em Washington

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, pediu que as autoridades angolanas garantam altos padrões de eficiência no sistema de pagamentos, incluindo nas transações bancárias internacionais.

Após a visita de uma equipa do órgão a Angola, concluída esta quinta-feira, foi recomendada a implementação de medidas com vista ao reforço da supervisão do setor.

Crescimento

Em comunicado, o grupo elogiou a incorporação de todas as operações parafiscais da empresa estatal de petróleo na proposta de orçamento para este ano.

Em 2012, Angola alcançou um crescimento económico estimado em 8%, considerado robusto pelo FMI. O fenómeno foi acompanhado pelo declínio da inflação, situada em 9%, a forte posição fiscal, a acumulação de reservas internacionais e a estabilidade da taxa de câmbios.

Capital Humano

O FMI recomendou, igualmente, a diversificação económica para reduzir os problemas de infraestrutura, de desenvolvimento do capital humano e baixar os custos para fazer negócios no país.

Para o orgão os esforços devem alargar-se às fontes de financiamento, com destaque para a proposta de desenvolvimento de um mercado local de títulos e moeda.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930