Egito deve manter compromisso ao diálogo pacífico, afirma Ban Ki-moon

Ouvir /

Mensagem do Secretário-Geral marca dois anos da revolução no país; ele reafirmou o compromisso da ONU em apoiar os egípcios e o governo.

Um ano desde os protestos no Egito

Civis no Egito

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.* 

O Secretário-Geral das Nações Unidas pediu aos egpípcios que continuem comprometidos aos princípios universais do diálogo pacífico e da não-violência, que levaram à revolução no Egito, há dois anos.

Em mensagem para marcar o aniversário da revolução, neste 25 de janeiro, Ban Ki-moon reiterou o compromisso da ONU em apoiar o povo do país e o governo, nos esforços de construir um futuro mais inclusivo e democrático.

Direitos Humanos

Ban também ressaltou a importância da participação ativa das mulheres nos processos de decisões do país.

O Secretário-Geral também encoraja os egípcios a manter o "respeito aos direitos humanos, à independência de instituições e aos processos democráticos, que agora acomodam diversos pontos de vista".

Primavera Árabe

Há dois anos, protestos no Egito levaram à queda do então presidente Hosni Mubarak, que estava no poder há 30 anos. Além do Egito, em 2011 também houve manifestações anti-governo na Tunísia, Líbia, Iêmen e Síria, no movimento que ficou conhecido como "Primavera Árabe".

Segundo agências de notícias, nesta sexta-feira, opositores do atual presidente, Mohammed Morsi, entararam em confronto com a polícia na capital do país, Cairo.

Morsi assumiu a liderança do Egito em junho do ano passado, após vencer as primeiras eleições presidenciais em 60 anos.

*Apresentação: Leda Letra.

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 15 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 15 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930