Conselho de Segurança condena ataque terrorista na Argélia

Ouvir /

Em nota, órgão destaca necessidade de levar à justiça os responsáveis pelo "ato repreensível"; várias pessoas morreram em sequestro em uma refinaria de gás em Amenas.

Conselho de Segurança da ONU

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou fortemente o ataque terrorista ocorrido na refinaria de gás em Amenas, na Argélia, que causou dezenas de mortes e feridos.

O sequestro da refinaria começou no dia 16, quando militantes invadiram o local e fizeram trabalhadores nacionais e estrangeiros como reféns.

Condolências

Segundo agências de notícias, tropas do país colocaram um fim neste sábado ao sequestro. Na ação, teriam morrido pelo menos sete reféns estrangeiros e 11 sequestradores, levando a quase 50 o total de mortos.

O embaixador do Paquistão na ONU, que preside o Conselho de Segurança este mês, divulgou uma nota em nome dos países membros do órgão, onde é expressada "condolências às vítimas do ato hediondo", ao povo e ao governo da Argélia e aos países que tiveram cidadãos entre os reféns.

Justiça

Na nota, Masood Khan destaca a necessidade de levar à justiça "perpetradores, organizadores e patrocinadores de atos repreensíveis de terrorrismo". Por isso, o Conselho de Segurança apela a todos os países que cooperem com as autoridades da Argélia.

O órgão reafirma que "o terrorismo em todas as suas formas e manifestações constitui uma das mais sérias ameaças a paz e segurança internacionais" e ressalta que "qualquer ato terrorista é criminal e injustificável, independente da sua motivação, de onde, de quando e por quem foi cometido."

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 31 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 31 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031