Unicef reage à proposta de proibição de adoções da Rússia

Ouvir /

Agência da ONU pediu ao governo russo que se guie somente pelo melhor interesse das crianças ao determinar suas políticas e ações.

Anthony Lake

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, reagiu, esta quarta-feira, à proposta de proibição de adoções da Rússia, pedindo ao governo de Moscou que tenha em mente apenas o melhor interesse das crianças ao determinar suas políticas e ações.

O diretor-executivo do Unicef, Anthony Lake,  encorajou o governo do presidente Vladimir Putin a implementar um plano nacional de proteção social que ajude a fortalecer as famílias russas.

Projeto

A reação da agência da ONU aconteceu depois de informes da mídia mostrarem que o parlamento da Rússia aprovou projeto de lei que proíbe que crianças russas sejam adotadas por cidadãos americanos.

O projeto, que ainda depende da assinatura de Putin para ser sancionado, é segundo a imprensa, uma retaliação aos Estados Unidos por terem acusado a Rússia de violar os direitos humanos.

Alternativa

Ao mesmo tempo em que elogiou os avanços do governo russo no setor de bem estar da criança, Anthony Lake afirmou que é fundamental encontrar alternativas à institucionalização dos menores de idade.

Para Lake, entre as opções estão, encontrar residências permantentes para as crianças e a adoção tanto nacional como internacional.

Proteção

O diretor do Unicef disse que "todas as crianças merecem viver num ambiente que promova proteção e bem estar."

Lake declarou que todas as crianças precisam estar em ambientes familiares em que se sintam protegidas e amadas.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031