Unesco pede justiça após jornalista ser morto no Brasil

Ouvir /

Eduardo Carvalho, editor do site Última Hora News, foi assassinato no Mato Grosso do Sul; segundo agência da ONU, cinco profissionais da imprensa foram mortos no país este ano.

Diretora-Geral da Unesco, Irina Bokova

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A diretora-geral da Unesco pediu nesta sexta-feira a investigação do assassinato do jornalista brasileiro Eduardo Carvalho. Irina Bokova apelou pelo reforço da segurança dos profissionais de imprensa no Brasil.

Ao condenar o crime, ocorrido há um mês, Bokova ressaltou a necessidade de processar aqueles que usam a violência contra a mídia, em prol da democracia.

Ameaças

Segundo a Unesco, Eduardo Carvalho era dono e editor do site Última Hora News, na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Agências de notícias afirmam que ele levou vários tiros em frente de casa.

Ex-policial, Eduardo Carvalho tinha 52 anos e escrevia artigos sobre questões locais. A Unesco destaca que ele já havia escapado de um outro ataque e tinha recebido várias ameaças de morte.

A agência da ONU, a única com mandato para defender a liberdade de imprensa e de expressão, afirma que somente neste ano, cinco jornalistas foram assassinados no Brasil.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 30 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 30 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031