ONU adverte grupo rebelde na RD Congo após ataque a helicópteros

Ouvir /

Aviso foi feito após duas aeronaves da Missão das Nações Unidas no país, Monusco, terem sido alvejadas a tiros no último dia 26.

Foto: UN Photo

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão de Paz das Nações Unidas na República Democrática do Congo lançou uma advertência ao grupo rebelde Movimento 23 de Março, conhecido como M23, no país do centro-oeste da África.

Segundo um comunicado da Monusco, "qualquer um que atacar helicópteros da ONU será levado à justiça como criminoso de guerra."

Evacuações Médicas

A advertência foi divulgada após duas aeronaves das Nações Unidas terem sido alvejadas a tiros, no último dia 26, em duas localidades controladas pelo M23.

Segundo a Missão da ONU na RD Congo, os helicópteros estavam desarmados. Eles são usados para evacuações médicas de civis e dos trabalhadores da organização.

As aeronaves foram alvejadas enquanto realizavam um voo rotineiro de certificação, a 20km de Goma, capital da província do Kivu Norte, no leste do país.

No mês passado, o M23 ocupou Goma por 11 dias até se retirar da área.

Acordo de Paz

A Monusco afirmou que já é a segunda vez que as aeronaves das Nações Unidas são atacadas "deliberadamente" por elementos do M23, desde o início deste mês.

O grupo é formado por ex-soldados rebelados do Exército congolês. Eles realizaram um motim em abril passado, e batizaram o movimento com o nome de M23 para mencionar um acordo de paz, selado em 23 de março de 2009, que segundo eles, não teria sido implementado.

No comunicado, a Missão da ONU informou que os seus boinas-azuis estão "exclusivamente a serviço da paz, e que qualquer ataque a eles será um crime de guerra."

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930