OMS: ataques contra trabalhadores de saúde no Paquistão são inaceitáveis

Ouvir /

Somente nesta semana, foram assassinadas nove pessoas que trabalhavam em campanhas de vacinação contra a polio; doença é endêmica no país.

Criança paquistanesa recebe a vacina. Foto: Irin/Kamila Hyat

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, voltou a condenar nesta sexta-feira os assassinatos de trabalhadores de saúde no Paquistão. Somente nesta semana, nove pessoas foram mortas e duas ficaram feridas, em várias regiões do país.

Todas trabalhavam na campanha nacional de vacinação contra a poliomielite.

Segurança

Em Genebra, o porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, ressaltou que qualquer ataque contra trabalhadores de saúde é inaceitável e lembrou que a segurança desses profissionais precisa ser respeitada.

O porta-voz da OMS destacou que os assassinatos afetam diretamente as crianças do Paquistão, que acabam por ter os serviços de saúde negados. A polio ainda é endêmica no Paquistão, Afeganistão e Nigéria e as campanhas de vacinação são essenciais para erradicar a doença, que causa paralisia.

A OMS afirma que o Paquistão alcançou grandes progressos nos últimos meses e os casos de polio diminuíram 65% na comparação com o ano passado. A agência diz que a vacinação contra a doença tem atingido cada vez mais crianças, inclusive em áreas remotas do país.

 

 

 

 

 

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930