OIM diz que 360 mil haitianos ainda estão vivendo em campos de emergência

Ouvir /

Relatório da Organização Internacional para Migrações mostrou que ainda existem necessidades urgentes para acabar com a crise dos desalojados; OIM quer US$ 9 milhões para ajudar os haitianos.

Milhares de Haitianos necessitam de assistência humanitária.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Relatório preparado pela Organização Internacional para Migrações, OIM, mostrou que a situação dos desalojados no Haiti em 2012 continua sendo grave.

Segundo a OIM, 360 mil haitianos estão espalhados por 496 campos de emergência no país. O documento indica que 84% desses haitianos, vivem nesses locais, provavelmente, desde o terremoto que aconteceu há quase 3 anos.

Desemprego

O relatório mostra também que 58% dos que vivem nos abrigos estão desempregados, não têm residência e precisam alugar uma casa para deixar os campos de emergência.

Pensando nisso, o governo haitiano implementou em 2011, com a cooperação da comunidade internacional, um programa de assistência financeira para ajudar as famílias.

Beneficiados

Desde então, mais de 158 mil famílias, cerca de 635 mil pessoas, foram beneficiadas com o programa. Segundo o governo, 90 mil famílias continuam nos campos esperando pela ajuda.

A prioridade das autoridades para 2013 e 2014 é ampliar a assistência. Para isso, a OIM está pedindo US$ 9 milhões, equivalente a R$ 18 milhões, à comunidade internacional para ajudar aos haitianos.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 21 DE OUTUBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 21 DE OUTUBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2014
S T Q Q S S D
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031