Na COP 18, Cepal debate criação de um imposto ambiental

Ouvir /

Comissão Econômica para América Latina e Caribe participou de evento em Doha sobre promoção da economia verde e políticas integradas para lidar com possíveis implicações sociais da taxa.

 

Encontro no Catar termina nesta sexta

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

A simplicidade e a rentabilidade devem ser levadas em conta para a criação de um imposto ambiental, afirma um grupo de especialistas que participam da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, COP 18.

Um evento sobre o tema foi realizado paralelamente à conferência, que termina nesta sexta-feira, em Doha, no Catar. O debate foi organizado pela Comissão Econômica para América Latina e Caribe, Cepal e pela Câmara Internacional do Comércio.

Políticas Integradas

Em julho, a ONU incluiu um imposto sobre emissões de dióxido de carbono, CO2, em países desenvolvidos, em uma proposta prevendo várias taxas para permitir a cooperação mundial.

Na reunião em Doha, foram recomendadas políticas integradas para lidar com possíveis implicações sociais do imposto ambiental, além de um debate sobre os desafios e oportunidades que a taxa pode criar.

O chefe da Unidade das Mudanças Climáticas da Cepal, Luís Miguel Galindo, lembrou que devem ser garantidas infraestruturas de baixo carbono, além de uma regulação consistente e políticas públicas adequadas.

*Apresentação: Leda Letra.

 

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 27 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 27 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031