Brahimi teme ameaça do conflito sírio à paz e segurança mundiais em meses

Ouvir /

Enviado da ONU e da Liga Árabe ao país receia o que chamou "somalização"  do país do Médio Oriente; declarações no Cairo marcam o culminar de uma série de reuniões regionais e internacionais.

Lakhdar Brahimi

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A paz e a segurança mundiais estão ameaçadas se o problema da Síria não for  resolvido em poucos meses, declarou o enviado conjunto da ONU e da Liga Árabe ao país.

Falando a jornalistas, Lakhdar Brahimi disse ver duas opções para a crise: a política, a ser aceite pelos sírios e a reunir as suas aspirações e direitos legítimos ou, por outro lado, a transformação do país no que chamou "inferno".

Reuniões

O enviado prestou as declarações, neste domingo, no Cairo  na sequência do encontro com o secretário-geral da liga Árabe, Nabil Al Araby.

Tratou-se do culminar de uma série de reuniões regionais e internacionais, como parte dos esforços em busca de uma solução política negociada para o fim do conflito no país do Médio Oriente.

"Somalização"

Brahimi disse que, ao contrário de uma Síria dividida em vários pequenos Estados como Jugoslávia, receia o que chamou "somalização" com senhores da guerra e o povo sírio perseguidos por pessoas que detêm o seu destino.

Antes da deslocação ao Cairo, o enviado escalou Moscovo, onde se encontrou com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov. Na semana passada, Brahimi esteve na capital da Síria, Damasco, onde se reuniu com o presidente Bashar al-Assad.

Estima-se que pelo menos 25 mil pessoas, a maioria civis, foram mortas na Síria, na sequência dos protestos contra o presidente al-Assad no início de 2011.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930