Unrwa diz que Gaza tem 1,2 milhão de refugiados

Ouvir /

Relatório da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos afirma que mais de duzentas pessoas de várias organizações entraram em Gaza durante o fim de semana para expressar solidariedade e levar ajuda humanitária.

Cidade de Gaza após ataques aéreos. Foto: IRIN/Ahmed Dalloul

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Relatório preparado pela Unrwa mostrou que a situação em Gaza depois do conflito entre o movimento islâmico Hamas e Israel é preocupante. A região tem 1,2 milhão de refugiados.

Durante o fim de semana, organizações humanitárias entraram na Faixa de Gaza levando ajuda. Elas chegaram por Rafah, cidade localizada na fronteira de Gaza com o Egito. Uma delegação da Turquia levou mais de 30 caminhões carregando mais de 100 toneladas de alimentos e remédios para a população necessitada.

Oportunidade

O comissário-geral da Unrwa, Fillipo Grandi, afirmou que a comunidade internacional e as partes envolvidas no conflito israelo-palestino devem aproveitar a oportunidade com o cessar-fogo em Gaza para lidar com os verdadeiros problemas da crise.

Grandi pediu o fim do bloqueio israelense sobre Gaza. Ele afirmou que a crise na região diz respeito, num amplo sentido, a um "conflito não resolvido entre as duas partes, incluindo a Cisjordânia, e a questão do leste de Jerusalém."

Situação

O relatório da Unrwa mostra que além do drama humano em Gaza, a região precisa de ajuda financeira para superar os desafios. Dos quase US$ 13 milhões pedidos, o equivalente a R$ 26 milhões, a ONU recebeu até agora menos de US$ 3 milhões.

Só em ajuda alimentar, são necessários US$ 6 milhões para atender às necessidades da população de Gaza. A região tem 12 centros de distribuição de comida para os refugiados.

Violência

Segundo a agência da ONU, a frágil calma permanece apesar do assassinato de um jovem palestino perto da fronteira com Israel na sexta-feira, que "aumentou os temores de uma nova escalada da violência."

Ainda na sexta-feira, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, reafirmou apoio a uma Conferência das Nações Unidas com o objetivo de criar uma área livre de armas nucleares e de outros armamentos de destruição em massa no Oriente Médio. A reunião, que conta também com o apoio dos Estados Unidos, da Rússia e do Reino Unido, vai acontecer no ano que vem na Finlândia.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031