Se escalado para jogo no Brasil, Figo diz que ajudará Zidane e Ronaldo

Ouvir /

Ex-capitão da seleção portuguesa disse à Rádio ONU que não tem preferência pelas equipes dos ex-craques, que considera dois grandes profissionais, e afirmou que se for ao amistoso "terá que se repatir".

Luís Figo

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

No mesmo dia da escalação de mais quatro atletas para o Jogo contra a Pobreza, o ex-capitão da seleção portuguesa de futebol, Luís Figo, diz que se for convidado para a partida beneficente, terá de ajudar aos dois amigos: Zidane e Ronaldo.

O Jogo contra a Pobreza, que está em sua 10ª. edição, ocorre este ano, em 19 de dezembro, em Porto Alegre.

Futebol Internacional

Em entrevista à Rádio ONU, nesta quarta-feira, em Nova York, Figo disse não ter preferência pela equipe de Zidane ou Ronaldo, que formam dois times rivais com estrelas do futebol internacional. E brincou ao dizer que terá que fazer o primeiro tempo de um lado, e o segundo do outro.

"Acho que é indiferente. São dois monstros do futebol. Assim que eu vou ter que me repartir, se conseguir estar presente lógico, faço uma perninha dum lado e uma perninha do outro, como se costuma dizer."

Luís Figo esteve em Nova York para participar do lançamento da Inter Campus, uma parceria com as Nações Unidas e o Inter de Milano que beneficia crianças carentes em 25 países incluindo Brasil e Angola.

Ele foi acompanhado do goleiro do Inter, Francesco Toldo, e do embaixador da Itália na ONU, Cesare Maria Ragaglini, além do conselheiro especial do Secretário-Geral da ONU de Esporte para Paz e Desenvolvimento, Wilfried Lemke.

Leia Também:

Jogo contra a Pobreza, no Brasil, escala mais quatro jogadores

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031