ONU aponta queda de ataques de pirataria ao largo da costa somali

Ouvir /

Número de assaltos reduz a 170; relatório do Secretário-Geral indica que piratas somalis mantêm 293 marinheiros reféns no país do Corno de África.

Foto: U.S. Navy/Ja’lon A. Rhinehart

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas apontam ter havido um declínio acentuado dos ataques piratas ao largo da Costa da Somália em 2012, comparativamente ao ano passado.

O fenómeno e os assaltos marítimos à mão armada  foram debatidos, nesta segunda-feiran  no Conselho de Segurança. Na reunião foi, igualmente, apresentado o informe do Secretário-Geral sobre a pirataria na Costa do país do Corno de África.

Navegação

Até finais de Setembro, foram registados 99 ataques contra embarcações que culminaram em 13 assaltos, comparados aos 269 investigas e 30 agressões ocorridos no mesmo período de 2011.

O relatório anual aos membros do Conselho indica que a pirataria e os assaltos à armada "afetam a liberdade de navegação e a segurança de rotas marítimas essenciais que abrangem 90 % do comércio mundial."

Reféns

A Organização Marítima Internacional indica que até ao momento, os piratas mantêm 293 marinheiros reféns.

O relatório do Secretário-Geral indica que os ganhos podem ser facilmente revertidos se não forem resolvidas as causas da pirataria.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 30 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 30 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930