Decreto que dá mais poderes a presidente do Egito preocupa ONU

Ouvir /

Medida sugere que decisões presidenciais não podem ser revogadas por nenhuma autoridade do país; Escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos disse que decreto pode ter levado a aumento de tensões na região.

Protestos no Egito preocupam a ONU. / Foto: Camilo Freire

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O Escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos manifestou preocupação com um decreto publicado, nesta quinta-feira, pelo presidente do Egito, Mohammed Mursi, que outorga ao chefe de Estado poderes adicionais.

Segundo agências de notícias, o presidente decidiu que suas medidas não poderão ser revogadas por qualquer autoridade do país.

Tensões

Em resposta a jornalistas, o porta-voz do Escritório, Rupert Colville, afirmou, nesta sexta-feira, em Genebra, que é provável que a medida tenha aumentado as tensões no Egito.

Segundo agências de notícias, manifestantes atearam fogo à sede da Irmandade Muçulmana, o partido do presidente Mursi. Além disso, estão ocorrendo protestos contra o decreto presidencial em várias cidades do país.

O presidente egípcio teve um papel importante de mediação num acordo de cessar-fogo entre o movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza, e Israel. O acordo, que entrou em vigor na quarta-feira, levou ao fim dos combates entre as duas partes que mataram mais de mais de 160 pessoas, a maioria palestinos.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930