Dengue faz de 50 a 100 milhões de casos por ano, diz OMS

Ouvir /

Aumento, de 30 vezes, ocorreu nos últimos 50 anos; regiões com maior incidência são América Latina, Sudeste da Ásia e Pacífico; estratégia quer reduzir mortes pela metade até 2020. 

Dengue: zonas de risco estão nas regiões tropicais e subtropicais. (Foto: OMS)

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, alertou para o aumento dos casos de dengue no mundo. Segundo a agência da ONU, a cada ano, de 50 a 100 milhões de pessoas são afetadas pelo mosquito aedes egypti.

Os casos são mais frequentes em áreas urbanizadas e com grande movimento de pessoas. As zonas de risco estão nas regiões tropicais e subtropicais, como explicou à Rádio ONU, de Genebra, a médica da OMS, Regina Ungerer.

Tuberculose

"Você tem que tomar muito cuidado com lugares úmidos, como são as zonas tropicais, onde chove muito. E qualquer águinha, qualquer potinho com água, é um bom local para o mosquito se proliferar."

A dengue já é um grande caso de saúde pública numa escala comparável a de outras doenças transmissíveis como a tuberculose.

A OMS lançou uma Estratégia Global para a Prevenção da Dengue que deve ajudar a reduzir as mortes pela metade nos próximos oito anos.

As áreas mais atingidas pelo mosquito da dengue são América Latina, Sudeste da Ásia e o Pacífico.

África

De acordo com a agência da ONU, cerca de 22 países da África também registraram casos da infecção.

A OMS afirmou que pouca atenção tem sido dada à epidemia, e que governos e agência devem fazer mais para combater a doença.

Os sintomas da dengue são semelhantes ao de uma gripe, e podem se agravar no caso de dengue hemorrágica, que é letal.

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031