Assembleia-Geral aprova recondução de chefe do Acnur (Português África)

António Guterres disse que é um previlégio e honra continuar a dedicar a sua vida ao apoio de um dos grupos mais vulneráveis no mundo; a sua recondução foi recomendada pelo Secretário-Geral, Ban Ki-moon, na terça-feira.

António Guterres

António Guterres

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Assembleia-Geral da ONU aprovou esta quinta-feira a renovação do mandato do Alto Comissário para Refugiados, António Guterres, por um período de cinco anos.

A recondução de Guterres no cargo foi recomendada na terça-feira pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

Previlégio e Honra

Reagindo à decisão, o chefe do Acnur disse que é um previlégio e honra continuar a dedicar a sua vida ao apoio de um dos grupos mais vulneráveis no mundo.

Guterres lembrou que muitos desafios ainda persistem, incluindo ameaças crescentes ao espaço humanitário e de asilo, aumento da xenofobia e intolerância e reforço das capacidades da agência na resposta de emergência e protecção.

O Alto Comissário agradeceu também a Ban Ki-moon e à Assembleia-Geral pela confiança que demonstraram nele.

António Guterres foi nomeado para o cargo em 2005. Uma nota do Acnur relembra que nos últimos cinco anos mudanças significativas ocorreram no mundo dos refugiados.

Progressos Significativos

O número de pessoas que beneficiam da protecção da agência aumentou para 35 milhões, cerca de 3 milhões de pessoas foram ajudadas a regressar a casa de forma voluntária e registaram-se também progressos substanciais na integração local de refugiados.

O Acnur dá o exemplo da recente naturalização de mais de 160 mil burundeses que fugiram para a Tanzânia em 1972.

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031